Fábio Almeida

Natural de João Pessoa - PB, historiador.

Nascido em 20 de janeiro de 1975, no município de João Pessoa, Paraíba, o servidor Público Federal da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Fábio Gonçalves de Almeida, de 43 anos, mora em Roraima desde os seus 15 anos de idade. Casado e pai de três filhos, Fabio é formado em História pela Universidade Federal de Roraima (UFRR), com especialização em Gestão Ambiental pelo Centro Universitário Claretiano.


Trajetória Política - Começou sua carreira no meio político em 1997, como presidente do Diretório Central dos Estudantes da UFRR, mas desde 1995 era responsável por organizar os centros acadêmicos. Desde então esteve envolvido em diversos movimentos sindicais, como as organizações sociais de agricultura familiar, catadores de materiais recicláveis, pescadores, etc.


Já concorreu para as funções de deputado estadual, no ano de 2002; e em 2012, para vereador do município de Boa Vista. Em 2018 concorreu pelo PSOL ao cargo de Governador de Roraima, mas em nenhuma das situações conseguiu ser eleito.


O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) promoveu no dia 05 de setembro, a convenção partidária da agremiação na Capital. Na ocasião foi formalizada a candidatura do historiador Fábio Almeida e da empreendedora Thiana Tataíra para disputar a Prefeitura Municipal de Boa Vista.


No encontro municipal foi aprovado o programa eleitoral, a destinação dos recursos às candidaturas e a aprovação dos nomes dos filiados que deverão concorrer à Prefeitura e a Câmara dos Vereadores. O partido também trouxe novidades na eleição com a apresentação de duas candidaturas coletivas uma no campo feminista e outra focada na comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros (transexuais e travestis), Queer, Intersexo, Assexuais e mais (LGBTQIA+).


O candidato à prefeito, Fábio Almeida, destacou que o partido não pretende coligar com outras siglas que não seguem os mesmos princípios que o PSOL e que, segundo ele, não atuam em nome dos trabalhadores do país. "As uniões precisam ter coerência, um fundo de debate político, que tenha como premissa a qualidade de vida de cada cidadão. É por isso que o PSOL decidiu não coligar com nenhum partido que apoio os governos municipal, estadual e federal", disse. "Acreditamos que qualquer aliança precisa ter compromisso de classe, representar os interesses do povo trabalhador, dos desempregados, das populações indígenas, da população negra, das mulheres. É por isso que nós mantemos a pré-candidatura acreditando que este é o caminho correto, de não estar ao lado de quem não trabalha pelo povo", frisou.


Vice-prefeita

Thiana Tataíra




4 visualizações

© 2020 

DESENVOLVIDO PELA AGÊNCIA VISTO

@areadoeleitor ☻ @agorasouvisto